Jundiaí bate a média nacional em Educação Básica

A rede municipal de ensino de Jundiaí bateu a meta esperada no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2015 e superou o resultado de 2013. O município teve nota 6,8 referente aos anos iniciais (1º ao 5º anos) do Ensino Fundamental. A meta projetada era 6,3. Os resultados foram divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) na tarde desta quinta-feira (8).

A nota de Jundiaí é superior aos números obtidos pelo Estado, de 6,4. Em relação à nota do País, o resultado é ainda mais expressivo. A média nacional foi 5,5. Em 2013, o município havia alcançado nota 6,7 referente aos anos iniciais (1º ao 5º anos) do Ensino Fundamental. Em 2011, foi 6,3.

Nos anos finais (do 6º ao 9º anos), a nota obtida por Jundiaí em 2015 ficou no mesmo patamar da base anterior: 4,7. Em 2011, foi 4,3. Duas unidades da rede atendiam esse ciclo. No caso de Brasil, o índice foi 4,5. A nota do Estado foi 5,0.

Para o secretário de Educação, José Renato Polli, o resultado é fruto do trabalho realizado. “As diretrizes pedagógicas fundamentais da Secretaria estabelecem que a avaliação é um processo contínuo e amplo. Os mecanismos externos, como o Ideb, visam demonstrar resultados mais globais. Felizmente, o município tem se mantido num patamar de crescimento e estabilidade nesta modalidade de avaliação. Mas há variáveis que talvez não consigam ser percebidas, como o envolvimento das comunidades nos destinos da escola, a quebra dos paradigmas tradicionais de ensino, a criatividade, os projetos específicos com temas de interesse de cada escola. Por esta razão não utilizamos comparações entre as distintas realidades das unidades escolares a partir de critérios frios. Cada situação específica tem de ser avaliada em seu contexto”, avalia.

Atualmente, o município tem 114 escolas, sendo que 51 Emebs atendem o Ensino Fundamental.

O índice – Criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Ideb é o índice que avalia a qualidade dos Ensinos Fundamental e Médio em escolas públicas e privadas. A nota varia numa escala de 0 a 10. O indicador é divulgado a cada dois anos. O cálculo é feito com base nos dados do Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações  do Inep, como o Saeb e a Prova Brasil.

Outras avaliações – Em 2015, Jundiaí conquistou a quinta maior nota do País no Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB), novo indicador que mostra quanto cada cidade ou Estado contribui para o sucesso educacional dos indivíduos que residem no local. Das 25 cidades com melhor classificação, o município era o que tinha maior número de habitantes (401.896). A média alcançada foi 5,6, acima da média do Estado de São Paulo (5,1) e do Brasil (4,5).