Juíza nega recuperação do Hopi Hari

O parque Hopi Hari, na Rodovia dos Bandeirantes, em Vinhedo, que trouxe diversões e alegrias para milhares de pessoas, deve decretar falência e continuará fechado por causa de uma dívida de R$ 330 milhões.

O Parque pediu à Justiça prazo para se recuperar financeiramente. Mas segundo despacho da juíza Euzy Lopes Feijó Liberatti, da 2ª Vara Cível de Vinhedo, o Hopi Hari não tem mais garantias para liquidar as dívidas e ela negou pedido de recuperação judicial.

O parque está oficialmente fechado segundo o sindicalista Anderson Carlos. Ele disse que o Sindicato esteve presente desde o inicio com seus colaboradores acompanhando e fazendo o possível para garantir os empregos de cerca de 80 pessoas.

Agora o sindicato vai se reunir com os funcionários para definir a assistência judicial e garantir as verbas rescisórias corretamente diante das leis trabalhistas.