Jardim Botânico continua com “caçadores” de Pokémons

Com a febre do jogo Pokémon Go, alguns parques da cidade têm atraído cada vez mais jovens em busca de pokémons, ginásios para batalhar com outros pokémons e pokéstops, locais públicos onde os jogadores podem coletar pokébolas e outros itens essenciais para o jogo.

A Prefeitura de Jundiaí incentiva e convida a população a frequentar os parques, seja para ‘caçar’ pokémons ou caminhar, pedalar e curtir a natureza, com consciência e cuidando dos espaços públicos.

Para que os parques possam ser usufruídos por todos da melhor forma possível, estimula-se o bom cuidado com o meio-ambiente, descartando o lixo, restos de alimentos e bitucas de cigarro nas lixeiras distribuídas pelos parques, além dos cuidados com a fauna e a flora.

A administração do Jardim Botânico também orienta os jogadores a tomarem cuidado com as tomadas, que têm sido utilizadas para carregar diversos dispositivos simultaneamente em extensões e “T”, podendo gerar choque elétrico, curto-circuito ou até incêndio.

Segundo Renato Steck, diretor do Jardim Botânico, toda a população é bem-vinda a ocupar o espaço. “Queremos ver as pessoas aproveitando o ambiente do Jardim Botânico, mas nos preocupamos com o bem-estar de cada um e também com o meio-ambiente, então orientamos a todos tomarem alguns cuidados”, informou.

O Jardim Botânico de Jundiaí é uma área de preservação e estudo, que conta com um programa de educação ambiental e faz diversas atividades, como coleta de sementes, produção de mudas, identificação botânica, manutenção das coleções botânicas vivas, além de pesquisas realizadas em conservação de plantas e ecologia vegetal.