Tomadas retiradas do Botânico por causa do Pokémon

O Jardim Botânico de Jundiaí, local específico para apresentação das mais variadas espécies de plantas, teve de “reagir” à invasão de mais de 5 mil caçadores de Pokémons. Na segunda-feira leitores pediram aumento no número de tomadas para carregadores de celulares. Agora, as tomadas deram lugares para disjuntores.

O leitor Rafael Nunes lamentou, porque é no Jardim Botânico onde existe maior concentração na cidade dos “monstrinhos”. O leitor Matheus Sene enviou foto da multidão que tem se formado.

Por conta da lotação, a administração do parque teve de lidar com canteiros de plantas pisoteados, além de lixo e bitucas de cigarro no chão. Algumas instalações elétricas, como tomadas e disjuntores, também foram remexidas.

Segundo Renato Steck, diretor do Jardim Botânico, muitas pessoas desligaram bebedouros, entre outros objetos ligados às tomadas, para conectar extensões e carregar aparelhos celulares. “Pedimos para que as pessoas não mexam nos pontos de energia do parque, pois podem gerar choques elétricos”, comunicou Renato. Ele informou que algumas tomadas já foram retiradas.

Para manter o parque limpo e conservado, Renato pede para que o lixo, bitucas de cigarro, restos de alimentos, entre outros, sejam descartados nas lixeiras espalhadas pelo parque. Ele também pede para que as pessoas não invadam os canteiros, chafarizes e lago.

“Incentivamos os jovens a frequentarem o parque, sempre cuidando dos equipamentos públicos, mantendo o local limpo e bem cuidado, transformando-o em um ambiente agradável para curtir a natureza e até mesmo capturar Pokémons”, brincou o diretor.

Uma alternativa para os jogadores é levar ao Jardim Botânico carregadores portáteis de bolso. No site do Submarino custa R$ 32,00. A entrega é feita pelos Correios.

Veja o site do carregador portátil. CLIQUE AQUI