“Tancinha representa uma das nossas lutas de hoje: o direito de ser sexy”, diz Mariana Ximenes

Dando vida a simples, efervescente e desajeitada Tancinha, em Haja Coração, Mariana Ximenes é capa da revista COMOPOLITAN de agosto.

 À publicação, ela comentou que está encantada pelo jeito despreocupado de sua personagem e que tem levado a característica para sua vida fora das telas. “Não que eu fosse uma garota enxaqueca, mas sou muito perfeccionista. Agora estou trazendo a leveza dela para tentar me cobrar menos. Tenho aprendido que a vida se encarrega de resolver algumas coisas. É o que a Tancinha faz, vai levando”, explica. E completou elogiando. “Tancinha representa uma das nossas litas de hoje: o direito de ser sexy.”

 Mari também relembrou importantes papéis que lhe marcaram, como sua estreia como a protagonista de Chocolate com Pimenta, e sua primeira vilã em Passione, e revelou que não teria problema algum em fazer grandes mudanças físicas para viver um personagem, até mesmo rasparia o cabelo. “Ficaria careca, sim. Já mudei meu cabelo muitas vezes: fui loira, morena, ruiva, tive cabelo curto, médio, longo, liso, ondulado. Faço qualquer coisa pelas minhas personagens. Quando você passa por essa emoção de raspar o cabelo, ajuda a construir aquela nova pessoa. Fazer a composição de uma personagem é esquecer as vaidades pessoais. O cabelo é um ponto bem forte de vaidade da mulher. Quando você abre mão disso, se despe de si mesma para viver como outra pessoa.”

 Se na ficção ela abre mão das madeixas, na vida real ela reforça outra vontade: a de ser mãe, mas sem pressa. “Penso muito! Vou ser mãe nessa vida, sim! Mas acho que cada coisa tem seu tempo. Por enquanto, vou treinando e exercendo minha maternidade com meus afilhados”, finaliza.

 Confira a entrevista completa na COSMOPOLITAN, do Grupo Abril, de agosto.