Educação abre ciclo sobre patrimônios

Com o tema “Patrimônios Natural e Cultural como Temas Integradores do Currículo”, a Secretaria Municipal de Educação realiza, até quarta-feira (10), um ciclo de estudos e debates no auditório Elis Regina, no Centro Capacitação, no Complexo Argos. O evento foi aberto nesta segunda-feira (8) com uma apresentação dos alunos da Emeb Duílio Maziero, que resgataram a história do bairro da Toca. Cerca de 400 pessoas participaram.

O evento é voltado aos educadores que atuam no Ensino Fundamental. “A ideia é discutir, por meio de três mesas-redondas, a introdução dessa temática no currículo. Esse é um tema que permite que o professor faça um trabalho de integração de todas as áreas, levando o aluno a refletir sobre o seu patrimônio, o seu bairro, a sua comunidade, construindo a sua identidade. Além disso, também estamos expondo alguns trabalhos sobre o assunto desenvolvidos em  algumas Emebs”, explica a diretora de Ensino Fundamental da secretaria, Suzette Vermiglio.

Segundo o secretário de Educação, José Renato Polli, a introdução dessa temática nas discussões curriculares é uma novidade no Brasil. “O ensino de história é mais geral e, quase sempre, a história da região, a história local, fica fora. No município já vem sendo feito um trabalho sobre a identidade da cidade, vinculado à Secretaria de Cultura, que, entre outras coisas, criou o Centro de Memória. Esse evento é de grande importância para a rede municipal de ensino e integra um conjunto de ações.”

A primeira mesa-redonda abordou a cidade de Jundiaí: suas memórias, suas histórias. Os debatedores foram Alexandre Augusto de Oliveira, historiador, mestre em Artes e professor universitário, e Marcelo Campos Tiago, graduado em História, Ciências Sociais, Direito e Pedagogia, além de mestre e doutor em Educação, Arte e História da Cultura. A mediação foi feita pelo secretário de Educação, que é licenciado em Filosofia e Pedagogia, mestre em História Social e doutor em Educação.

Programação – Nesta terça-feira (9), a programação continua das 8h às 10h e das 14h às 16h, com a discussão sobre Patrimônios Culturais de Jundiaí. O assunto será abordado pelo secretário de Cultura, Jean Marcel Caum Camoleze, graduado em História e mestrando em Ciências da Informação, e por Michele Escoura Bueno, antropóloga, mestre em Antropologia Social e doutoranda em Ciências Sociais. O mediador será Marcel Ercolin Carvalho, licenciado em História e Pedagogia, mestre em Psicologia da Educação, diretor de escola e assessor especial de Educação da Secretaria de Educação.

Encerrando o ciclo de estudos e debates, na quarta-feira (10), o tema abordado será Bens Naturais de Jundiaí, das 8h às 10h e das 14h às 16h. Os convidados são Afonso Peche Filho, engenheiro agrônomo do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Jorge Bellix, diretor da Associação Mata Ciliar, e Antonio Roberto Losqui, produtor agrícola e pesquisador. Na mediação estará Diva Otero Pavan, licenciada em Pedagogia, mestre e doutora em Educação, e assessora especial de Educação da Secretaria de Educação.

O Complexo Argos fica na avenida Dr. Cavalcanti, 396, Vila Arens.

Roberta de Sá

%d blogueiros gostam disto: