Mulheres de Várzea fazem mamografia em Cabreúva

Moradores das cidades da região começaram a sentir os efeitos da restrição de atendimento médico em Jundiaí, conforme determinação da Justiça, de que cada município deve cuidar do seu paciente.

A leitora Simone Coelho precisava fazer um exame de mamografia. Ela reside em Várzea Paulista. Mas, o atendimento foi agendado para a cidade de Cabreúva.

O prefeito de Cabreúva, Henrique Martin, disse que o sistema de saúde da sua cidade começou a realizar exames não só de Cabreúva, como também de Várzea Paulista e a partir da próxima semana de Itupeva.

No caso de Simone, ela conseguiu marcar exame. Outras leitoras do “Jornal da Região” informam que não estão conseguindo vaga com ginecologista e alguns exames são agendados para o final do ano ou em 2017.

Simone disse que para piorar a situação, foi informada de que deveria pegar a “lotação” das 8 da manhã. Seu exame estava marcado para às 14h30. “Acho absurdo sair de manhã para ser atendida só à tarde”, comentou. Sem previsão da hora de retorno para Várzea Paulista.

Restrição em Jundiaí

Por determinação da Justiça, o sistema de saúde do município de Jundiaí passa, a partir do dia 1 de agosto, a atender apenas moradores de Jundiaí.

O Hospital São Vicente de Paulo vai trabalhar de portas fechadas para atender apenas casos de emergência. Os demais casos devem ser absorvidos pelos Pronto Atendimentos do Retiro, Hortolândia, Ponte São João e Central, além das Unidades Básicas de Saúde.

O prefeito de Cabreúva, Henrique Martin, investiu nos últimos anos muitos recursos para melhorar o hospital do município, que possui equipamentos novos e médicos especialistas de várias áreas. Só em maternidade a cidade já realizou mais de 500 partos. Antes dependia de Jundiaí.

 

 

%d blogueiros gostam disto: